EXPOSIÇÃO SEEDS
Means for a Sustainable Art Practice 

A presente exposição corresponde ao fecho do projeto de SEEDS – means for a sustainable art practice*, ao abrigo do programa Europa Criativa.

Um grupo de 12 artistas, selecionados pela sua sensibilidade, envolvência ou interesse com o tema da sustentabilidade fez várias residências em Portugal, na Grécia e em Espanha. O projeto SEEDS arrancou no início do mês de Setembro com conferências e workshops conduzidos por Linda Weintraub, Yasmine Ostendorf-Rodriguez e Sónia Francisco.

O grupo de artistas passou o mês de Setembro na Associação Quinta das Relvas na Branca, Aveiro, onde as mencionadas convidadas os acompanharam durante uma semana numa viagem a várias considerações sobre sustentabilidade, passando pela descoberta e uso dos materiais naturais que nos rodeiam, pela consciencialização do nosso corpo e pelo entendimento da relação do pensamento e da ação sustentável. Em Outubro foi o momento deste grupo pôr mãos no barro e explorar as suas possibilidades nas Oficinas do Convento, Montemor-o-Novo, seguidos por outro grupo de formadores. Deste contacto direto com a terra, surgiram uma pluralidade de trabalhos que pensavam a oportunidade deste material quer se tratasse do seu poder na construção, nas suas qualidades expressivas, e mesmo na maleabilidade de técnicas naturais associadas. Mais tarde, em Março, o grupo de artistas passou duas curtas semanas, uma na Grécia com a associação CHORUS Greece, e em Espanha com a Rural Contemporânea.

Nestas duas curtas residências, criaram uma relação próxima com as comunidades locais, compreenderam os limites e meios de cada local e habitante, e no final de cada uma dessas semanas, criaram intervenções artísticas que faziam essa ponte de diálogo entre a comunidade e a sustentabilidade. Se o grupo começou por criar obras individuais que consideravam a aplicação da sustentabilidade na sua prática física, pesquisando sobre os processos envolvidos e convidando ao questionamento coletivo, ao longo destes meses evoluiu para uma reflexão ainda mais profunda, desenhada pelas ligações humanas que se criaram e pela malha de ideias que surgiram ao longo deste caminho. Alicia, ana, Alkyoni, Camila, Carme, Diana, Eva, Inés, Inês, Leah, Folie e Rafael uniram-se em torno da questão da conjugação das práticas artísticas com a sustentabilidade. Porém, alguma coisa maior acabou por acontecer: uma orgânica, natural e saudável união surgiu no grupo, que não só abriu espaço para cada qual se expressar como para haver colaborações. Criou-se um ambiente de pesquisa e de descoberta.

Certas práticas implementaram-se na construção deste grupo como passear, treinar a atenção visual, considerar o cuidado mental, contar estórias, ouvir, ler, recolher conscientemente, etc. Ao longo destes meses, viveram juntos a alegria, a frustração e a persistência implicadas na criação artística quando considerando a sustentabilidade. Acima de tudo, viveram JUNTOS. E daí, a sustentabilidade ganhou uma forma mais humana, redesenhada pelo cuidar, o curar, o tomar conta. A constante interrogação sobre o mundo em torno através destes olhos de cuidador resulta numa variedade expressiva de obras que convergem numa voz que confronta a humanidade em relação à natureza. Qual é então a responsabilidade do humano no que diz respeito à natureza e, mais alargadamente, à Terra?  

*Este é um projeto co-financiado pelo Programa Europa Criativa, liderado pela Associação Quinta das Relvas (PT) e contando ainda com as entidades Oficinas do Convento (PT), Rural Contemporánea (ES) e CHORUS (GR) como membros do consórcio.

Este projeto, que teve como primeira atividade um Ciclo de Conferências com o mesmo nome em Setembro de 2023 no Grande Auditório da Faculdade, ao qual se seguiram uma série de residências artísticas, acções de disseminação, exposições, conferências e workshops dedicados à criação, exploração, experimentação e divulgação de vias para um prática artística mais sustentável. O projeto culmina agora numa exposição na Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa com uma seleção dos trabalhos realizados, onde serão igualmente lançados os demais resultados do projeto, dos quais uma Publicação, um Toolkit e um documentário vídeo.

Equipa curatorial: João Rolaça e Noemi Ferreira.
Coordenação: Beatriz Manteigas – Associação Quinta das Relvas.

Para saber mais sobre o projeto SEEDS

  • Notícias
  • ·
  • Projetos

7 a 29 MAI 2024

OFICINAS DO CONVENTO

INAUGURAÇÃO
7 MAIO

HORÁRIO
17H00

LOCAL
Galeria da FBAUL, Lisboa

GRATUITO