Sonoscultura – Residências de Criação

Na sequência de anteriores ciclos programáticos dentro do mesmo cruzamento, som e escultura/instalação, decorridos desde 2009: 

“É na zona comum entre arte sonora e visual que se situa o território a explorar, onde o objeto plástico se torna ele próprio Som – ou onde o Som se materializa no próprio objeto plástico que produz. Um território com amplas possibilidades de investigação, que pode integrar o vídeo, a performance, o desenho, a instalação, a escultura, a gravação sonora, a música gerada em directo por algum sistema cinético, elétrico, eletrónico, atmosférico… No final da Oficina será apresentado ao público o resultado do trabalho desenvolvido colaborativamente, sob a forma de exposição com eventuais momentos performáticos. Um território onde todo o objeto tem som, produz som ou, em silêncio, fala de som.” 

Torna-se propícia a reedição destas ações pela diferenciação das propostas trazidas para o público. A procura por parte de criadores em encetar ou continuar encontros e cruzamentos entre o som e os objetos sublinha também essa pertinência. Residência colaborativa para a ocupação de um Espaço através do desenvolvimento de uma criação artística que conjugue o som, a performance e a instalação. Cada ano será convidado um coletivo ou artista a trabalhar colaborativamente com 6 outros artistas que se somam através de convocatória. 

  • TENACIDADE
OFICINAS DO CONVENTO